Como meditar em casa

Respeitar os próprios limites é importante ao aprender a como meditar em casa (Imagem: Freepik)



Você já ouviu falar em "mente sã, corpo são"?

A pandemia provocada pelo novo coronavírus está aí para provar que esse ditado é verdadeiro. Desde que ela começou tem-se falado muito em saúde mental, que pode afetar a saúde física. Mas uma forma de fugir desse problema é aprendendo a como meditar em casa!

A meditação é uma prática antiga ligada às tradições orientais que treina a focalização da atenção. Porém, os benefícios que ela traz para a mente e para o corpo vão muito além de ajudar a ter foco!


Como meditar em casa pode te ajudar

Pesquisas comprovam que a prática regular da meditação pode diminuir o estresse e controlar a ansiedade. Além disso, há outros benefícios em potencial:


● Redução de sintomas da depressão;

● Melhora da autoestima,

● Diminuição da perda da memória;

● Aumento das emoções positivas;

● Redução ou controle de vícios;

● Melhora do sono.



Como meditar em casa virou tendência

Viu como meditar traz vários benefícios? E o melhor de tudo é que qualquer pessoa pode fazer, já que não tem limite de idade, não exige nenhum equipamento ou custo.

Isso e as vantagens que essa prática traz contribuíram para a meditação se tornar tendência no último ano.

Estima-se que milhares de pessoas começaram a meditar, já que as buscas na internet sobre o assunto e a procura por aplicativos de meditação explodiram.

A Netflix até lançou uma série sobre o tema chamada “Headspace - Meditação Guiada”. Ela mostra fundamentos e técnicas, além de oferecer sessões de meditação guiada para quem está dando os primeiros passos.

Está convencido?

Então está na hora de aprender a preparar um “cantinho zen” e a como meditar em casa!


5 dicas para meditar em casa


1. Procure um espaço calmo e confortável

Meditar exige foco e concentração, por isso você precisa encontrar um local confortável e tranquilo. Além disso, escolha um lugar em que se sinta em paz.

Dessa forma, você pode optar por um espaço improvisado em algum canto da casa, como um corredor, o sofá da sala ou até a cama.

Porém, o ideal é ter um local preparado especialmente para a meditação. Por exemplo, na varanda, quintal ou um cômodo que possa transformar em “escritório zen”.

Isso vai facilitar o processo de como meditar em casa!


2. Entre em contato com a natureza

Ambientes com plantas e sons da natureza ajudam na concentração e, consequentemente, na meditação.

"A dica é deixar o som da natureza tocando e permitir a mente encontrar o lugar escolhido. Se está ouvindo sons do mar, imagine-se na praia; se está ouvindo sons da montanha, imagine-se no topo de uma", explica a psicoterapeuta holística Milena Guion em entrevista à Casa e Jardim.

Logo, prefira espaços ao ar livre, como o jardim ou uma área do quintal com plantas. Se não tiver plantas, pode começar a cultivá-las ou até adquirir algumas já crescidas.

A dica também vale caso prefira criar um “escritório zen” ou até um “cantinho da meditação” dentro de casa. Nesse caso, as plantas não só vão ajudar na hora de meditar como vão deixar a decoração ainda mais bonita.

E os sons da natureza você pode procurar na internet!


3. Decore o ambiente

Você não é o tipo de pessoa que curte contato com a natureza? Tudo bem, porque isso não é exigência na meditação.

Sem contar que as plantas não são a única opção para preparar e decorar o ambiente! Você também pode usar:

● Almofada de meditação;

● Fontes de água. Há opções no mercado com cascata, que cria o som ambiente perfeito para a meditação;

● Velas aromáticas;

● Incensários e incensos;

● Mandalas;

● Tapetes;

● Cristais.


4. Preste atenção à luz

A iluminação faz diferença quando se trata de meditar. Assim, nada de luzes muito fortes: prefira a natural, que você pode suavizar com cortinas, ou as indiretas, como a de um abajur ou de velas.

Além disso, luzes quentes transmitem sensação de relaxamento, aconchego e tranquilidade.

Por isso, luzes amareladas podem ajudar no processo de como meditar em casa.


5. Aposte em tons terrosos

Considere pintar nem que seja só uma parede da sua casa, pois as cores também influenciam na meditação.

Nesse caso, os tons terrosos são uma boa opção, já que remetem à terra e à natureza e ainda passam uma sensação de aconchego e bem-estar.

E esse tons incluem uma variedade de cores para você escolher: bege, caramelo, marrom, ocre, rosado, entre outras.

Contudo, tome cuidado para não escurecer demais o ambiente!

Então fica a dica: mescle tons terrosos com pontos de cores vivas e enérgicas, como amarelo, verde e laranja.


Tudo pronto? Então medite!

Depois de preparar seu espaço vai ficar mais fácil aprender a como meditar em casa. Os seguintes passos podem te ajudar nesse processo:


Reserve um tempo: Desligue-se tudo para praticar diariamente por cinco a 20 minutos. Se possível, faça isso duas vezes por dia.


Adote uma postura confortável: você pode meditar em qualquer posição desde que fique confortável, com coluna reta, pescoço alinhado, ombros relaxados e mãos apoiadas.

Se preferir, adote a tradicional “postura de lótus”: sentado com coluna reta, pernas cruzadas e pés logo acima dos joelhos.


Controle a respiração: dê atenção especial à respiração, inspirando profundamente e, depois, expirando lentamente.

"Oxigenar o cérebro ajuda no relaxamento e pode facilitar o processo de afastar outros pensamentos", esclarece Milena Guion.


Foque a atenção: na meditação é comum buscar um foco de atenção, como um mantra. Contudo, você também pode ter outros tipos de foco, seja uma imagem, melodia, a própria respiração ou até um objetivo.


Se tiver dificuldades em aprender a como meditar em casa, lembre-se que esse é um processo. Por isso, respeite seu limite e dê um passo de cada vez.

Porém, caso o que esteja atrapalhando seja a falta de espaço ou de um canto tranquilo, a solução é procurar outro lugar.

Já que meditar em locais públicos não é recomendado em tempos de pandemia, esse pode ser mais um motivo para você se mudar. Tem muito imóvel com espaço para meditação em Porto Alegre!

Quer ver?

Então confira agora mesmo Apartamentos amplos no bairro Tristeza

E se prefere casas, o e-book com imóveis em condomínio traz lugares ótimos para atividades ao ar livre!