Mercado imobiliário vê retomada de crescimento em 2019

(Imagem: pressfoto/Freepik)

Atualizada em 10/12/19.

Quedas na Selic, a taxa básica de juros da economia, impulsionaram investimentos e ajudaram o mercado imobiliário em 2019. 


O ano ainda não acabou, mas já é certo que o mercado imobiliário em 2019 foi marcado pela retomada do crescimento. O que é ótimo para o setor, mas também para a economia em geral!

Afinal, com o ramo imobiliário reaquecido, outros "pegam carona" e veem a demanda aumentar. É o caso do mercado de construção civil, que apresentou no terceiro trimestre de 2019 o melhor desempenho desde 2014.

Além disso, a retomada imobiliária e da construção civil gera empregos diretos e indiretos. E as vagas são as mais variadas, desde pedreiros a advogados imobiliários.

Tudo isso reflete na economia, como mostra o cálculo do último PIB, o Produto Interno Bruto, que consiste na soma dos bens e serviços produzidos pelo país.

O PIB cresceu 0,6% no 3º trimestre deste ano em comparação com o trimestre anterior, totalizando R$ 1,842 trilhão, segundo o IBGE, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

E um dos destaques do PIB no período foi justamente o setor de construção civil devido ao crescimento impulsionado pelo setor imobiliário, explica matéria do G1.

Esse cenário de reaquecimento foi em parte construído pelos consumidores do mercado imobiliário em 2019. E o que não faltou no ano foram boas condições para investir ou realizar o sonho da casa própria!


Mercado imobiliário em 2019: um ano de condições históricas.

Quem comprou ou pretende comprar imóvel neste ano se deparou com vantagens nunca vistas antes na história! 

Isso pode até parecer exagero, mas não é! 

Afinal, o Sistema Especial de Liquidação e Custódia, ou Selic, a taxa básica de juros da economia, atingiu neste ano o menor número de todos os tempos!

O índice chegou a 5%, valor muito diferente de três anos atrás, quando girava em torno de 14%. 

Nesse processo de queda da Selic, o custo de captação de recursos pelas instituições financeiras diminui. Assim, os bancos tendem a repassar essa redução aos clientes.

Portanto, a baixa da Selic leva ao corte dos juros e à expansão do crédito imobiliário. Então o consumidor encontra taxas de financiamento imobiliário baixíssimas!

E isso é excelente para quem compra o primeiro imóvel ou troca de propriedade!

Além disso, o mercado imobiliário em 2019 tornou-se muito atrativo para os investidores. Ou seja, àqueles que já têm imóvel, mas querem adquirir outro para alugar ou para vender depois.

Esse interesse do investidor também é influenciado pela queda da Selic. Com a taxa em baixa, aplicações financeiras tradicionais, como a poupança ou os títulos públicos negociados no Tesouro Direto, tornam-se menos rentáveis. 

Dessa maneira, o investidor "migra" para onde tem mais chances de lucro, caso do setor imobiliário.

Logo, tanto quem deseja comprar ou trocar de imóvel quanto investidores estão apostando no mercado imobiliário em 2019!


O que comprova que a procura por imóveis aumentou?

Os números provam que a queda dos juros e o aumento do crédito levaram à alta nas transações do mercado imobiliário em 2019.

Por exemplo, os lançamentos de imóveis residenciais cresceram quase 24% no 3º trimestre deste ano em relação ao mesmo período de 2019.

Enquanto isso, as vendas aumentaram cerca de 15%. Os números são da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC).

Outro dado que comprova a retomada do mercado imobiliário em 2019 vem da Associação Brasileira das Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc).

A instituição calcula que cada ponto percentual a menos na Selic atrai 2 milhões de famílias para o financiamento imobiliário.

Portanto, diante desse cenário que permite economizar ao comprar a juros baixo, a procura por imóveis sobe às alturas!


Quais as consequências da alta procura por imóveis?

A demanda crescente é ótima para o setor, que negocia estoques, lançamentos e consolida sua retomada. Porém, também pode resultar em valores que pesam no bolso do consumidor.

Afinal, com mais demanda e menos oferta, a tendência é o encarecimento.

Aliás, essa alta nos preços já começou em algumas cidades do país, como Porto Alegre.

De acordo com levantamento da Associação de Crédito Imobiliário (ABECIP), os custos dos imóveis no fim do ano subiram em 9 de 10 capitais pesquisadas.

A maior alta foi de 4,3% em São Paulo, seguido por Curitiba e Porto Alegre.

Dessa maneira, se o consumidor encontrou as melhores condições de compra em 2019, no próximo ano deve ser diferente.


Compre agora e não perca a chance de economizar!

Apesar do ligeiro aumento, os preços ainda estão atrativos. Contudo, a previsão é de que os valores subam logo no primeiro trimestre de 2020.

Portanto, este é o momento para comprar imóveis, uma vez que ainda dá para aproveitar os juros baixos e os preços em patamares de crise.

"O mercado ainda está retraído por conta das condições econômicas da população, que atualmente ainda não tem dinheiro, segurança ou estabilidade para assumir dívidas a longo prazo", aponta o Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Rio Grande do Sul (Sinduscon-RS) em reportagem da revista Exame.

"Por isso mesmo, agora é a melhor hora para quem quer investir, já que os preços ainda estão baixos. No entanto, estima-se que o melhor período para investimento dure apenas mais alguns meses".

Então não deixe para 2020!


Se seu objetivo é comprar ou investir em imóveis, o melhor realmente é aproveitar as condições favoráveis do mercado imobiliário em 2019!

E lembre-se que no processo de compra você também pode:

Utilizar o FGTS, o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço; 

● Optar pela dação, que permite usar o valor de seu imóvel no pagamento de outro;

Refinanciar sua propriedade atual para comprar uma nova;

Falar com um corretor, capaz de auxiliar em todas as etapas da compra.

Além disso, é essencial saber algumas coisas antes de adquirir um imóvel, como o valor que consegue financiar.


Que tal descobrir isso hoje mesmo?

Então acesse nosso Simulador de Financiamento e veja o preço do imóvel que é capaz de financiar!

O processo é simples, gratuito e ainda vai te ajudar a comprar seu imóvel antes de 2019 acabar!